YVONNE PEREIRA >> livros mensagens o voo de uma alma

Yvonne do Amaral Pereira

o voo de uma alma

Sobre a obra    Apresentação    Prefácio    Sobre o autor

Sobre a obra

livro.jpg (14586 bytes)Foi lançado em 09/03/99, justamente data comemorativa da desencarnação de Yvonne (09/03/84), no Rio de Janeiro, pela Editora CELD, o livro: "Yvonne do Amaral Pereira - O vôo de uma alma" autor Augusto Marques de Freitas, fundador e presidente do CEYP.

Encomendas na Editora CELD, Rua Abílio dos Santos, nº 137, Bento Ribeiro, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21.331-290, ou pelos telefones  (21)452-1846 / 452-2601, Fax: (21)450-4544.

O livro relata boa parte de suas atividades no bem, mostrando o aspecto humano que a caracterizava. A assistida de Bezerra de Menezes, desde a sua infância, além de constantemente amparada por Charles que foi seu pai em algumas reencarnações transatas, a médium de Camilo Castelo Branco é aqui retratada não só pelo seu Acervo Literário, como também, em Lembrando Suas Vidas Passadas, sua Mediunidade, o Receituário Homeopático que exerceu durante 54 anos ininterruptos, seus Desdobramentos do Corpo Físico, sua participação no Esperanto, sua desencarnação, os Espíritos Amigos, as aparições junto a sofredores após a desencarnação, o encontro com Humberto de Campos (Irmão X) na espiritualidade, após assistirem uma palestra do Instrutor  Gúbio, mensagens dadas após sua passagem ã vida do Além, etc. Ressalte-se a vasta correspondência de Yvonne com o Padre Sebastião Bernardes, que residia em Uberaba, e que nada mais era que o Bispo Incinerador das obras espíritas no alto-de-fé de Barcelona, ocorrido em 09 de outubro de 1861.

Apresentação

O grande afeto que mantivemos com Yvonne do Amaral Pereira, hoje no mundo espiritual, encorajou-nos, após uma boa dose de esforço devido às nossas naturais limitações (e inibições) no uso da palavra escrita ou falada, a juntar, neste opúsculo despretencioso, alguns dados e ou acontecimentos que julgamos de grande valia para quem, porventura, lê-los, referentes a algumas passagens da vida da  “Pupila de Charles”, serva fiel do Cristo, que durante mais de 70 anos (viveu entre nós 83 anos, 2 meses e 14 dias) exerceu sua mediunidade com extremada abnegação.

A amizade com  a “assistida de Bezerra de Menezes” teve início a partir da visita que a ela fizemos, juntamente com nossa esposa e mais dois casais de amigos no bairro da Piedade, na cidade do Rio de Janeiro, onde ela residia com sua irmã Amália Pereira Lourenço, fato ocorrido em 12 de outubro de 1981.

A partir daí, minha esposa passou a manter com ela correspondência periódica . Vários livros por ela psicografados (e ou narrados, mostrados, registrados após desdobramentos que era levada a fazer  sempre com o auxílio de espíritos amigos) foram lidos por nós, e os demais, relidos, até que, em 09 de março de 1984, tomávamos conhecimento de sua desencarnação , ocorrida no Hospital da Lagoa , no Rio de Janeiro, local para onde fora levada horas antes, a fim de colocar um marca-passo. Avisara, anteriormente, aos seus familiares, pela manhã daquele mesmo dia, que regressaria à Pátria Espiritual  nesse dia, não valendo a pena, portanto, “tanto trabalho para a colocação de um marca-passo.”

Ao chegar ao referido Hospital, repetiu isso aos médicos, segundo nos declarou sua irmã com quem ela morava, em carta posterior à sua desencarnação, a nós enviada por essa sua irmã.

Apresentamos este pequeno trabalho, acreditando que ele poderá fornecer subsídios a quem de direito, melhor do que nós para encetar outro mais completo e mais substancioso, em perfeita concomitância com a grandeza de uma alma redimida, sublimada, que foi e continua sendo a de Yvonne Pereira. E isso o fazemos com certa ousadia, ante nossa falta de condição como escritor, com o agravante de estarmos diante de um dos maiores valores literários e doutrinários do Brasil-espírita, em cujo exercício da mediunidade-cristã, fez com que o exterior também passasse a conhecê-la.

Necessário é, portanto, que outros companheiros, com mais bagagem em assunto de tão relevante importância, “animem-se”, no sentido de ser conhecida ainda mais, a grande obra deixada pela médium, e seus grandes feitos, tão peculiares às almas raras, de escol, que a Espiritualidade Maior nos tem enviado, para nos endireitar os caminhos.

Buscamos primar pelo cuidado no selecionarmos alguns dados biográficos de TUTI (tratamento carinhoso-afetivo-familiar com que atendia), bem como, aquilo que achamos ser de grande valia ao conhecimento e despertamento dos que porventura nos lerem, ante a “via crucis”que os verdadeiros Apóstolos do Espiritismo, o Consolador prometido por Jesus  ( João: Cap.XIV, vv. 15 a 17 e 26) , realizam quando encarnados.

Esperamos que as anotações contidas nas páginas deste pequeno livro favoreçam  ao leitor, dando-nos o indispensável discernimento à conquista da Coragem da Fé, de que nos falam os Evangelhos.

Aí então estaremos ingressando definitivamente nas fileiras desse Exército glorioso, cujo Comandante perpétuo é o nosso Mestre e Senhor JESUS .

Augusto   Marques   de   Freitas 

Valença-RJ, outono de 1998.

Prefácio

Augusto Marques de Freitas, em boa hora, tomou como encargo fazer um livro que retratasse a vida de dedicação ao bem de Yvonne, buscando, justamente, mostrar o aspecto humano que tanto caracterizou a passagem desta grande trabalhadora.

Há, nesta obra, fatos desconhecidos que, agora, estão sendo apresentados para o público leitor e outros que, embora já conhecidos, trazem informações que enfocam de maneira mais clara e abrangente o roteiro de vida desta prodigiosa médium.

De forma interessante, o autor apresenta os espíritos com quem Yvonne se comunicou e, ainda, curiosa entrevista dela com Humberto de Campos, na Espiritualidade.

Enfim, muito aprenderemos sobre a médium com esta leitura.

Yvonne – pessoa humana.

Yvonne – médium

Yvonne – espírito em trabalho, após sua desencarnação.

Yvonne – o espírito que se apresentando, ele mesmo, como réu, diante da Lei de Deus, soube superar a própria dor e alçar vôo – o Vôo de uma Alma.

Temos plena certeza de que esta preciosa obra preencherá uma lacuna no campo das biografias de trabalhadores espíritas que enriqueceram a atividade de divulgação doutrinária.

Altivo Carissimi Pamphiro

Presidente do C. E. Léon Denis - 1999

Sobre o autor

Augusto Marques de Freitas, nascido em Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, em 20/07/1935, filho de Antônio de Freitas e Guiomar Marques de Freitas, tornou-se espírita a partir de 1970, devido a certos acontecimentos que se sucederam a uma de suas cunhadas,  no campo da mediunidade em desequilíbrio, levando-o a leitura de “O Livro dos Espíritos”, na busca do conhecimento do que ocorria.  Passou a ouvir palestras espíritas em Valença, Rio de Janeiro, para onde foi transferido profissionalmente e onde ate hoje reside.

Em 1972, ingressou nas atividades do Centro Espírita daquela cidade, fundando o departamento de Mocidade, juntamente com alguns companheiros.  Mais tarde, tornou-se secretário daquela Instituição, introduzindo reuniões publicas, durante o dia, as quartas e sextas-feiras, bem como o Clube do Livro Espírita Ramiro Gama, o Departamento de Evangelização da Criança, um programa radiofônico local e a divulgação do Esperanto, através de cursos, o que redundou no 10-Seminário Brasileiro desse idioma, em julho de 1975, naquela localidade.

Sempre com participação da esposa, levou varias conferencias a três das cinco Faculdades de Valença, para, em 1973, assumir o cargo de Secretario da União Espírita Valenciana.

Em 1988, fez publicar um substancioso livro, “Noções Fundamentais do Espiritismo”, em parceria com o escritor Celso Martins, também espírita-esperantista.  No ano seguinte, fundam, Augusto e esposa, o Centro Espírita Yvonne Pereira (14/01/1989), na terra natal da médium, do qual é hoje presidente (Rio das Flores - RJ).

Na novel Instituição, cria:  O Clube do Livro Espírita Camilo Castelo Branco, a Livraria Espírita Yvonne Pereira, em Valença, a Biblioteca Charles, o Departamento de Esperanto (DECEYP), as aulas de Evangelização da criança, entre outros.  Reativou o programa radiofônico, aos domingos, atendendo, inclusive, a várias entrevistas e palestras em semanas espíritas.

Profissionalmente, é aposentado da RFFS/A, onde exercia a função de Professor de Inglês e Português, possuindo Curso Superior pelo SESNI de Nova Iguaçu – RJ.  Lecionou em Valença, Macaé e Barra do Piraí.  Foi, também, Professor de História e Geografia, Geral e do Brasil, por vários anos, sendo formado em Contabilidade, porém não exercendo essa profissão.

Hoje, ou seja, depois que se aposentou, dedica todo o seu tempo exclusivamente a Doutrina Espírita, tendo sido católico praticante até os vinte e dois anos de idade.

É casado, há quarenta e três anos, com Diva Siqueira de Freitas, que lhe deu cinco filhos:  Antônio Augusto, Evandro, Rogério, André Luiz e Luciana, todos espíritas, tendo nove netos, por parte de quatro filhos casados.

(Dados atualizados até o ano 2006.)